quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Presidente uruguaio veta despenalização do aborto


No Uruguai, o Legislativo aprovou um iníquo projeto de despenalização do aborto pouco se incomodando com a declaração dos bispos segundo a qual os deputados que aprovassem o projeto ficariam excomungados.

Entretanto, fazendo uso de seus poderes constitucionais, o presidente uruguaio Tabaré Vázquez vetou o projeto.

Na exposição de motivos do veto, o presidente – que é médico ‒ diz que:

1) “a legislação não pode desconhecer a realidade da existência de vida humana na etapa da gestação, como o demonstra a ciência de maneira evidente." (...)

2)"Por outra parte, ao regular a objeção de consciência de maneira deficiente, o projeto gera uma fonte de discriminação injusta em relação aos médicos cuja consciência lhes impede praticar abortos," (...)

3) "Este texto também atinge a liberdade de empresa e de associação, impondo a instituições médicas a realização de abortos."

4) "O projeto, além do mais, qualifica erroneamente e de maneira forçada, contra o sentido comum, o aborto como ato médico, desconhecendo declarações internacionais (...) que refletem os princípios da medicina hipocrática que caracterizam o médico por atuar em favor da vida e da integridade física”.

Como já é costume, a grande mídia brasileira não deu merecido destaque a este fato que interessa a fundo a proteção da vida no Brasil.

Tivesse agido o presidente uruguaio em favor do aborto e a foto dele teria saido com relevo!

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Professores querem fim da anarquia nas escolas brasileiras

Segundo a última pesquisa Pnad da ONU, o analfabetismo no Brasil está pior que na Bolívia.

Outra pesquisa feita no Brasil pela Organização dos Estados Iberoamericanos mostrou que 83% dos professores desejam o retorno da disciplina nas escolas. 67,4% deles defenderam a expulsão de alunos.

“Somos agredidos verbalmente pelos alunos diariamente”, disse Ricardo Pinto, professor de história em São Paulo. O presidente da CNTE (confederação dos profissionais da educação), Roberto Franklin de Leão, diz: “estamos abandonados pelo Estado, sem condições adequadas de trabalho”.

“Não há limites para nada. A expulsão é necessária em alguns casos”, acrescentou o pesquisador da Universidade de Brasília, Wanderley Codo.

Nesse ambiente de “Revolução cultural” permanente introduzido pelas esquerdas o analfabetismo não acabará, e a anarquia e a ignorância farão mais estragos nas crianças.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 18 de novembro de 2008

A família volta a ser vista como “sagrada”, diz filósofo francês


O filósofo francês Luc Ferry, ex-ministro da Educação, está causando sensação. No seu novo livro, Famílias, Amo Vocês, constata que o amor pela família supera até a própria procura da religião. Em entrevista a “Veja” (22/10/08) defendeu “a família é a única entidade realmente sagrada na sociedade moderna, aquela pela qual todos nós, ocidentais, aceitaríamos morrer, se preciso. Os únicos seres pelos quais arriscaríamos a vida no mundo de hoje”.

Décadas a fio fez-se tudo para destruir a família: das novelas ao divórcio express. Freud berrado pelos “revolucionários culturais” de Maio de 68, do hippismo e da droga escarneciam da família. E quando parece chegar ao fim, cumpre-se o que dissera outro pensador francês bem anterior: “expulsai a natureza, e ela voltará ao galope”. Hoje poderia dizer: “expulsaram a família, e ela está volvendo ao galope”.

Ferry sustenta nos seus best-sellers que “sagrado algo pelo qual vale a pena morrer”. Nos tempos marcados pela Fé, os homens morriam por Deus, por exemplo, nas cruzadas. Quando a Fé entibiou se fizeram matar por revoluções. Por exemplo, a revolução protestante e as guerras de religião. Também a Revolução Francesa e as guerras napoleônicas e/ou democráticas. Mais do que tudo, a Revolução socialista-comunista da Rússia que fez mais de cem milhões de vítimas.

Hoje não é mais assim, os homens têm saudade mesmo da família e dos filhos e estão dispostos cada vez mais a dar vida por eles.

Ferry explica a decadência da família pela idéia equivoca de “casamento por amor”. Antes, diz ele, casava-se para dar continuidade à família, manter a linhagem ‒ i. é, a tradição ‒ e a propriedade. “Com o capitalismo as mulheres se tornaram operárias nas fábricas. Com isso, houve uma grande ruptura. A percepção a respeito dos filhos e das crianças em geral também sofreu grande modificação”.

“A partir do momento em que a união entre duas pessoas se ampara apenas na lógica do sentimento, basta que o amor se apague para que outro amor se imponha.” Resultado: a família fica carcomida por infelicidades, aparece a infidelidade e a frustração, e o desastre: o divórcio, a insatisfação, o descontentamento generalizado.

E, nesta hora histórica, como na parábola do filho pródigo, que os homens se voltam cada vez mais para esse refúgio de paz, ordem e estabilidade: a família bem constituída, portanto estável e feliz.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Em ex-centro do universo concentracionário soviético ergue-se nova catedral dedicada a Nossa Senhora de Fátima

Na cidade de Karaganda, capital do Kazakistão, segundo informou a agência vaticana Fides, vai a ser inaugurada uma nova catedral dedicada a Nossa Senhora de Fátima.

Durante mais de 50 anos, o comunismo tentou apagar a luz da Fé no país. Muitos católicos foram martirizados. Os que ficaram, sacerdotes e leigos, viviam na clandestinidade.

Além do mais, a região foi transformada “num imenso campo de concentração” onde foram deportadas milhões de pessoas de 120 etnias. Por isso a região foi apelidada “Karlag” (“Karaganda lager”), um dos mais vastos e horríveis pontos do universo concentracionário soviético.

Ali foram martirizados inúmeros católicos, entre os quais o Pe Alexis Saritski beatificado em 2001. A nova catedral-santuário honrará esses mártires.

A igreja é em estilo gótico e está revestida com pedras do Cáucaso. Foi construída graças a ajuda de fiéis de todo o mundo, que organizados por campanhas como a da italiana Luci sull’Est, reuniram os meios necessários para esta vitória de Nossa Senhora de Fátima.

Aliás, temos certeza que este é um animador antecipo da conversão da Rússia prometida pela Mãe de Deus na Cova da Iria.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Jovem descreve o auxílio da graça divina para impedir a profanação da Sé de Neuquén, Argentina

Defesa da Catedral de NeuquénEm 17 de agosto p.p. uma centena de jovens argentinos evitou que a Catedral de Neuquén (capital do Estado onde fica Bariloche) fosse profanada por uma marcha de abortistas, lésbicas e feministas reunidas pelo governo populista argentina no XXIII Encuentro Nacional de Mujeres (ENM).

Tentativa de profanação da catedral, Neuquén, ArgentinaAs ativistas abortistas-lésbicas-feministas, acompanhadas de alguns protetores masculinos disfarzados de sacerdotes atacaram com insultos, blasfêmias, pedras e atos indignos.

Os jovens ficaram impávidos rezando o terço e impedindo o acesso à Catedral.

Pablo, 21, foi um deles. Ele contou que os jovens estavam num encontro. Sabendo do perigo, só 100 deles foram defender a Sé.

“Tudo durou uma hora e quarenta minutos. Foi terrível, berravam, cuspiam, jogavam latas, aerossóis e pedras, rasgaram a bandeira argentina e atearam fogo nela. Nós só rezávamos a Ave Maria sem parar. Pedindo por cada criança abortada, pela Igreja e em reparação pelas blasfêmias”.

Homossexual faz parodia de benção sacerdotalEntretanto, acrescentou, “nos invadia uma paz extraordinária que não podia vir se não de Nosso Deis e Senhor que nos consolava”.

“Nós fomos dispostos a resistir até a última gota de sangue (...) Quando elas começaram a arrancar a bandeira alguns dos nossos quase caíram para defendê-la, então jogamos água benta e isto lhes deu novas forças”, lembrou.

Milhares de pessoas viram o filme na Internet e muitos acharam que a agressão abortista-feminista foi um testemunho palpável da ação de Satanás na vida hodierna.

Vitória final dos jovens católicosSegundo Pablo, após essa experiência, todos os jovens saíram fortalecidos e decididos a “viver a vida como ela verdadeiramente é: um combate, uma milícia”.

“Acredito que é hora de acordarmos, de tomar consciência de que se nós [os católicos] não o fazemos, ninguém o faz (...) o mundo aguarda de nós que vamos a conquistá-lo”, concluiu.


Veja as cenas dessa resistência que honra o nome católico:



Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Salve uma vida inocente! Adiramos todos ao Manifesto de Itu!

Aproximadamente 200 pessoas participaram das palestras sobre o aborto em casos de anencefalia, no dia 17 último, em Itu (interior de São Paulo). Na ocasião ocorreu também o lançamento da campanha anti-aborto, denominada Brasil Pela Vida.

Alguns jornais locais e a
TVConvenção, divulgaram notícias a respeito do evento, que foi realizado no Espaço Fabrica São Luiz.


O primeiro palestrante, o
Dr. Rodrigo R. Pedroso, da OAB/SP, apontou questões jurídicas da ADPF 54 (Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental), que visa despenalizar o aborto de nascituros anencéfalos. Por sua vez, o Dr. José Haddad Jr, presidente da campanha Brasil Pela Vida, ressaltou os absurdos defendidos pelos protagonistas do aborto.


Atraiu muito a atenção de todos, a menininha Letícia (nas duas fotos abaixo). Com apenas 4 anos, a sorridente Letícia foi levada ao evento por sua avó, Da. Gina. A criança padece de hidrocefalia. Se for legalizado o aborto de anencéfalos, incontáveis outras Letícias poderão receber a “pena de morte” antes mesmo de nascer.

Presente também a mãe da menina Mariana Franco — criança nascida com anencefalia — , Da. Luciana Franco Costa da Silva (foto). Ela foi pressionada de todos os modos para abortar sua filha, pois, diziam, nasceria morta. Entretanto, pode conviver e dispensar seu carinho materno a Mariana por 2 anos e 4 meses.

Os presentes assinaram um documento — "Manifesto de Itu" — endereçado à Frente Parlamentar pela Vida, apontando os graves malefícios da aprovação do aborto de anencéfalos pelo STF.
Este Manifesto tem futuro e vai fazer ruído. Sobretudo vai salvar muitas vidas inocentes. Assine você também, muitas crianças em perigo vão lhe agradecer eternamente. Clique aqui:


http://www.brasilpelavida.org/bpv/acao/camp.php?Camp=26



Eis o texto completo do Manifesto de Itu:

Manifesto de ITU- SP
à Frente Parlamentar Pró-Vida

Apelo aos Parlamentares

Excelentíssimos Senhores Parlamentares Pró-Vida,

A Nação Brasileira está perplexa, estarrecida e angustiada, pois o Supremo Tribunal Federal ameaça substituir o Congresso Nacional, atropelando o processo legislativo e exercendo funções que não são de sua alçada. Assim agindo, o Supremo estará comprometendo seriamente o processo democrático e, em conseqüência, o regime representativo, implantando um sistema que poderíamos qualificar de ditadura judicial.

Em passado recente, no julgamento da admissão da ADPF Nº 54 (Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental), que discutia a legalização do aborto nos casos de fetos anencéfalos, a Ministra Ellen Gracie pronunciou o seu voto, com muita propriedade:
"A sociedade brasileira precisa encarar com seriedade e consciência um problema de saúde pública que atinge principalmente as mulheres das classes menos favorecidas. E deve fazê-lo por meio de seus legítimos representantes perante o Congresso Nacional, não, ao contrário, por via oblíqua e em foro impróprio, mediante mecanismos artificiosos".

E assim ela concluía:

"Não há o Supremo Tribunal Federal de servir como ‘atalho fácil' para a obtenção de resultado - a legalização da prática do abortamento - que os representantes eleitos do povo brasileiro ainda não se dispuseram a enfrentar".

De forma semelhante foi o voto do Ministro Carlos Velloso:

"Admitir uma exclusão do crime de aborto, sem as cautelas de uma regulamentação séria, (...) seria temerário, mesmo porque não se pode descartar a possibilidade de clínicas de abortos criminosos se utilizarem da medida. (...) Ora, essa regulamentação, absolutamente necessária, somente poderia ser feita mediante lei. O Supremo Tribunal Federal não poderia, evidentemente, fazê-la, sob pena de substituir-se ao Congresso Nacional".

E conclui o voto:

"No caso, pretende-se, mediante interpretação da lei penal conforme a Constituição, instituir uma terceira excludente de criminalidade relativamente ao crime de aborto. O que se pretende, portanto, é que o Supremo Tribunal Federal inove no mundo jurídico. E inove mediante interpretação. Vale invocar, novamente, a lição do saudoso Ministro Luiz Gallotti: "Podemos interpretar a lei, de modo a arredar a inconstitucionalidade. Mas interpretar interpretando e, não, mudando-lhe o texto" (RTJ 66/165).

Estes votos tão concludentes, entretanto, foram votos vencidos, sendo acompanhados apenas pelos Ministros Eros Grau e Cezar Peluso. A maioria concordou que o Supremo Tribunal Federal deve extrapolar de suas funções e decidir em última instância, alterando assim nosso ordenamento jurídico.

Excelências, justifica-se assim a perplexidade que nos atinge. Se o Supremo pode legislar em matéria tão importante como esta em pauta, a quem recorrer para corrigir eventuais erros e coibir abusos da lei, se esta foi elaborada pelo próprio STF? Assim, resta alguma dúvida de que estará estabelecida uma ditadura do judiciário no Brasil?

E se já está decidido que em breve o Supremo deverá julgar esta ADPF, a quem recorrer, se a decisão terá sido em última instância?

Cabe lembrar, ao encerrar esta missiva, as oportunas palavras do Ruy Barbosa: A pior ditadura que pode existir é o despotismo do Judiciário. Contra ele, não há a quem recorrer.

Atenciosamente
Itu, 17 de outubro de 2008


Adiramos todos! Vamos mandar este Manifesto a nossos representatntes em Brasília!
Clique aqui:
http://www.brasilpelavida.org/bpv/acao/camp.php?Camp=26


Gentileza do 'Blog da Família'

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Manual para a supervivência dos católicos diante de investida laicista


Exemplo sintomático de até aonde vai a ofensiva anti-vida, anti-família e anti-católica é um livro que vem de sair na Itália.

“Meu filho volta a casa e conta que o professor quer convertê-lo ao evolucionismo. Na aula de catecismo lhe ensinam que todas as religiões são iguais (...). Na TV apreende que não há diferencia entre o casamento de um homem com uma mulher e entre pessoas do mesmo sexo... No sermão o padre explica que a Quaresma é como o Ramadã dos muçulmanos. A novela preferida da TV é um enredo em favor de algum casal homossexual. Nas conferências da paróquia ouvimos falar de comentaristas esquerdistas ou comunistas...”

Assim a agência Corrispondenza Romana condensa a denúncia do livro de Alessandro Gnocchi e Mario Palmaro “Eu espero ainda ficar católico. Novo manual de supervivência contra o laicismo moderno” [foto].

Segundo a agência, o livro descreve os sistemáticos ataques “culturais” que sofrem os católicos na Itália.

Trocando os nomes e as circunstâncias, a situação não é muito diferente no Brasil.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Intolerância anti-vida depreda Memorial do bilhão de crianças assassinadas pelo aborto

Profanação santuario São José, Chantemerle les Bles
Em Chantemerle les Blés (França) encontra-se o santuário São José de São Salvador, dedicado à memória do bilhão de crianças que morreram abortadas, segundo dados da ONU de 1997!

O “Memorial do Bilhão” comporta um grande cruzeiro e cem cruzes pequenas, uma por cada dez milhões de crianças assassinadas.

Ele foi profanado mais uma vez na noite de 22 a 23 de julho deste ano.

Profanação santuario São José, Chantemerle les BlesOs profanadores picharam as estátuas de Nossa Senhora e de São José, ao pé da grande Cruz com uma blasfêmia reveladora do ódio anticristão abortista: “Se Maria tivesse conhecido o aborto não teríamos todas estas (amolações)” [foto].

Um ato de reparação foi agendado.

O fundo anticatólico do abortismo mostrou mais uma vez seu verdadeiro rostro.


Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Palestra pela vida em Itu


A
Associação Brasil Pela Vida
vos convida a comparecer:

Os Fetos Anencéfalos devem ser mortos?

Especialistas, no campo jurídico e médico, tratarão do tema Aborto de Anencéfalos, que está em discussão no STF em Brasília.

Contamos com sua participação.

Dia 17 de Outubro às 19:30h.

Fábrica São Luis

www.brasilpelavida.org

Para melhor entendimento, nos próximos meses, o Supremo Tribunal Federal (STF) deverá decidir se os bebês não nascidos, portadores de anencefalia, devem ser mortos e abortados, para evitar sofrimento às mães.

Você concorda? Você não concorda? Ainda não tem opinião formada a respeito?

Pois bem, Dr. Rodrigo R. Pedroso da OAB – SP, tratará dos aspectos jurídicos e Dr. José Haddad Jr., médico e Presidente da Associação Brasil pela Vida, tratará dos aspectos médicos, que mostram o absurdo do aborto de anencéfalos.

Não perca esta oportunidade! Participe você também, do painel de lançamento da Associação Brasil pela Vida, em Itu, no próximo dia 17 de outubro, no salão nobre do complexo cultural e turístico da Fábrica São Luiz, às 19:30 h.

Contamos com a sua valiosa participação. Por favor, confirme sua presença pelo telefone (11) 4022-6524 ( Da. Léa Camargo) ou pelo site www.brasilpelavida.org.

Fábrica São Luiz, Rua Paula Souza, 492 – centro – Itu – SP.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Cadela viralata salva bebê abandonado pela mãe na Argentina

Cadela 'China' teve mais 'instinto materno' que mãe influenciada pela 'cultura da morte'
A cadela viralata China [foto], recolheu uma recém-nascida abandonada pela sua mãe, na noite, na periferia urbana de La Plata, capital do Estado argentino de Buenos Aires, e a instalou entre os seis filhotes que amamentava.

No dia seguinte, o dono da cadela ouviu o pranto do bebê e se deparou com a comovedora cena. A criança foi levada ao hospital, é “gorda e bela” e passa bem.

Sem o auxilio da cadela, ela teria morrido certamente no frio da noite.

O fato abalou a Argentina. A mãe é uma adolescente que, seguindo os maus conselhos da moral libertária espalhada pela mídia e certos confessionários, achou que o filho era “não-desejado” e decidiu “jogá-lo por ai”.

Até uma cadela tem mais “instinto materno” do que uma mãe influenciada pela “cultura da morte”!

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 23 de setembro de 2008

EUA: No ensino público, tende-se a abolir classes mistas. Estudantes melhoram


Segundo a National Association for Single Sex Public Education, 366 escolas públicas, em 38 estados americanos, já oferecem ensino separado para meninos e meninas [foto].

O Rosemount and Lakeville Institute abrirá aulas só para moças, apoiado pela Sociedade de Mulheres Engenheiras.

Em Michigan, o legislativo estadual aprovou escolas públicas diferenciadas por sexo, e a Detroit International Academy educa somente moças.

A Carolina do Sul tem 70 escolas com essa opção, e pretende disponibilizá-la em todas. Florida, West Virginia, Colorado e Washington engajaram-se nessa linha.

Os estudantes de classes separadas mostram melhor aproveitamento que os das classes mistas e têm menos problemas de comportamento.

Esta tendência nacional encoleriza os teóricos da “igualdade de gênero”.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Governo anuncia preservativos em escolas públicas de todo o Brasil

Distribuidor de preservativos, Elza Fiúza-ABr
O Ministério da Saúde instalará 400 máquinas distribuidoras de preservativos [foto] em escolas públicas do País. Elas parecem com máquinas de refrigerante e serão gratuitas.

Os inventores ganharam R$50.000 como prêmio.

“A proposta é estimular o comportamento seguro entre os jovens”, explicou Eduardo Barbosa, diretor adjunto do programa nacional de Aids.

Inventores máquina de preservativos ganham 50.000, Elza Fiúza-ABrNas escolas públicas a disciplina muitas vezes beira a anarquia. Com essas máquinas não é difícil ver até onde podem cair.

Sobre tudo após que o psiquiatra Içami Tiba justificou a medida porque “rompe a barreira da vergonha”.

De fato, as máquinas favorecem a sem-vergonhice e preparam o dia em que os atos libidinosos escancarados nas escolas serão aprovados ou recomendados.

A Revolução Cultural na escola bane a educação e visa erradicar radicalmente a moral da juventude.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 9 de setembro de 2008

“Vulcão” provida inverte as equações nos Estados Unidos

Vjea, 10/9/08: Como este vulcão pode estar oculto?
É uma corajosa mãe de cinco filhos que recusou o aborto do quinto filho atingido pela síndrome de Down. Ela é militante pela família e por valores cristãos, recusa o casamento entre homossexuais.

É jovem, bem apessoada e diz o que pensa sem se intimidar com a imprensa. Ela anunciou que aceitava a indicação de candidata a vice-presidente dos EUA e o mundo ficou abalado. Ela é Sarah Palin.

Durante mais de um ano a mídia agiu como um rolo compressor para pôr o candidato anti-vida Barack Obama na presidência dos EUA.

Mas quando falou Sarah Palin, jovem governadora do pouco povoado Estado de Alaska, a “Veja” (10/9/08, foto) perguntou um pouco estonteada: “Como pôde este vulcão estar oculto?”

Por baixo das camadas de asfalto que a propaganda anti-vida e anti-família aplica encima da realidade ‒ e pensamos antes de tudo na brasileira ‒ há ocultos verdadeiros vulcões de bom senso, de espírito familiar, de cordura, de religiosidade e de catolicismo. E quando essas camadas de asfalto deixam passar uma filtração, o que jorra são gêiseres de sensatez e conservadorismo. Tal é o caso da formidável acolhida que recebeu Sarah Palin.

Sarah Palin com sua famíliaSegundo o reputado diário espanhol “El País” (4/9/08), Sarah pôs no centro do debate americano “assuntos mais apaixonantes como o aborto, a educação sexual, a religião, a tradição, a família”. Por outro lado, ficou patente que Barack Obama “é o candidato mais à esquerda de toda a história”. Leia-se o mais anti-vida que já apareceu.

Sarah é contra o aborto em todos os casos. Ela é antes de tudo pela família.

Mas também gosta de comer hambúrguer feito com carne de alce, iguaria muito apreciada no seu Estado. Isso deixa histéricos os ecologistas mais insensatos. Ela defende o ensino do criacionismo nas escolas, gosta de caçar, e seu filho primogênito está indo combater no Iraque com o encorajamento da mãe.

Certa grande mídia estrubuchou. Lógico, só espalha notícias com viés anti-vida... Mas pesquisa USA Today/Gallup mostrou que o "efeito Palin" mudou tudo: a chapa de Sarah passou na frente com 50% contra 46% do arqui-embobado e ultra-esquerdista anti-vida Barack Obama.

“Expulsai a natureza, e ela voltara ao galope”, diz um ditado francês. Expulsai a vida, e ela voltará com a força de um vulcão, é o que diz o exemplo de Sarah Palin.

É um encorajamento para todos os que lutamos pela vida, pela família e pelo respeito da religião no nosso tão sofrido Brasil.


Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Chefe do Supremo Tribunal da Santa Sé: abortistas estão em pecado mortal e lhes dar a Comunhão é sacrilégio

Arcebispo Raymond Leo Burke, chefe do Supremo Tribunal da Igreja. Valores inegociáveis
O Prefeito da Signatura Apostólica ‒ Supremo Tribunal da Santa Sé ‒, arcebispo Raymond Leo Burke, em entrevista à revista italiana Radici Cristiane (Raízes Cristãs), esclareceu que os católicos abortistas não podem receber a Santa Comunhão. A interdição vale para os simples leigos como para os políticos que promovem a massacre dos inocentes.

Igualmente, os ministros da comunhão ‒ sacerdotes ou leigos autoriza-dos ‒ têm obrigação de negar o Santíssimo Sacramento a esses abortistas até que “tenham reformado a própria vida”. I. é, tenham abandonado a profissão e defesa desse crime abominável. O arcebispo sublinhou que “receber indignamente o Corpo e a Sangue de Cristo é um sacrilégio, quando acontece delibera-damente em pecado mortal”.

“Se temos um pecado mortal na consciência, primeiro devemos nos confessar desse pecado, receber a absolvição, e só então nos aproximarmos do Sacramento Eucarístico”, explicou.

Arcebispo Raymond Leo Burke, chefe do Supremo Tribunal da Igreja. Valores inegociáveisComo exemplo de sacrilégio ele pôs o caso de qualquer “funcionário público que com conhecimento e consentimento sustenta ações que vão contra a lei moral Divina e Eterna. Por exemplo, se apóia publicamente o aborto procurado, que implica na supressão de vidas humanas inocentes e indefensas. Uma pessoa que comete pecado dessa maneira deve ser admoestada publicamente de modo que não receba a Comunhão até que tenha reformado a própria vida”.

“Se uma pessoa que foi admoestada persiste num pecado mortal público e se aproxima para receber a Comunhão, o ministro da Eucaristia tem a obrigação de lha negar. ¿Por quê? Sobre tudo pela salvação da própria pessoa, impedindo que realize um sacrilégio”, acrescentou.

O prelado vaticano explicou que negar a Comunhão nesses casos afasta o escândalo. Mons. Burke deixou claro que quando a Igreja impede um abortista de comungar “é simplesmente ridículo e errado tentar de silenciar o pastor acusando-o de interferir na política”.

Pois, completou, é “simplesmente errôneo” achar que a Fe deve se reduzir ao âmbito privado esquecendo o âmbito público. Nós devemos “dar testemunho da nossa fé não só na privacidade de nossos lares, mas também na nossa vida pública, no relacionamento com os demais, para dar um forte testemunho de Cristo”.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Novelas da Globo são decisivas para a diminuição da população brasileira, apontam estudos

A Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS) apontou que a taxa de maternidade no Brasil caiu a 1,8 filho por mulher. I. é, que a população nem se renova.

O assustador dado foi reforçado por estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), reproduzido pela agência LifeSiteNews. Segundo o BID a queda deve-se à influência da propaganda contra a natalidade veiculada subrepticiamente pelas novelas da TV Globo.

Análogas conclusões apresentaram o britânico Centre for Economic Policy Research e o grupo abortista Population Media Center (PMC).

Este último promove novelas segundo um método que ele chama de “sabido”: de início adota valores pro-família e depois lentamente passa a inocula contra-valores anti-familiares.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

Incoerência radical: aborto para os humanos e “direitos” para os animais

Chá em favor dos caes, Valores inegociáveis
Na Suíça, que legalizou o aborto, os seres humanos não nascidos valem menos que plantas e animais, segundo a agência LifeSiteNews.

Agora, o Comitê de Ética Federal suíço passou a promover a “dignidade” das plantas. O Parlamento legislou sobre "direitos" dos cachorros, cujos donos terão que fazer um curso teórico e prático de “cuidados caninos” [foto].

Os pescadores deverão fazer uma “pesca humana”, para não “afetar” tanto os peixes. Outro regulamento protegerá os rebanhos dos “maus tratos” de seus proprietários.

Em sentido contrário, foi exemplar a decisão unânime do Congresso de El Salvador, de assinar a declaração “Sim à vida”, que condena o aborto como “crime abominável”. 108 dos 118 legisladores de Honduras assinaram análogo documento.

Realmente certos países do "Primeiro mundo" estão decaindo moralmente para muito mais baixo do que outros ditos, um pouco demagogicamente, de "Terceiro Mundo".

Aos olhos de Deus não tem dúvida qual deles está melhor.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Justiça francesa reconhece direitos da criança abortada


A Cour de Cassation [foto], a mais alta instância jurídica francesa na Justiça Civil, estabeleceu, por meio de três acórdãos, que o bebê nascido sem vida, inclusive após um aborto, pode ser registrado como um ser humano, receber nome de seus pais e beneficiar-se de certos direitos, inclusive o da sepultura.

Este último direito era negado às crianças abortadas, que eram incineradas como matéria desprezível.

Os acórdãos evidenciaram a contradição da lei do aborto com os fundamentos do Direito, e os legisladores foram exortados a sanar essa contradição.

Quanto mais se aprofunda o Direito, mais se patenteia o absurdo legal do massacre dos inocentes.


Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Governo anuncia preservativos em escolas públicas de todo o Brasil

Nossa Senhora Aparecida, protegei os jovens brasileiros da imoralidade nas escolas. Valores inegociáveis: respeito à vida, à família, à religião
O Ministério da Saúde vai instalar 400 máquinas distribuidoras de preservativos em escolas públicas do País. Elas parecem com máquinas de refrigerante e serão gratuitas.

“A proposta é estimular o comportamento seguro entre os jovens”, explicou Eduardo Barbosa, diretor adjunto do programa nacional de Aids.

Essas escolas mistas onde a disciplina beira níveis anárquicos com essas máquinas não é difícil ver até que degradação podem cair.

O psiquiatra Içami Tiba elogiou a medida porque “rompe a barreira da vergonha. Hoje, os adolescentes não usam o preservativo por falta de intimidade”. De fato, essa medida incita à sem-vergonhice e insinua não estar longe o dia em que os atos públicos libidinosos escancarados serão aprovados ou recomendados.

É a Revolução cultural na escola, a morte de genuína educação e a erradicação mais radical na moral da juventude.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Polícia prendeu militantes provida em Pequim na véspera dos Jogos Olímpicos

Militantes provida presos em Pequim, Pesadelo chinês
A poucas horas do início das Olimpíadas, três militantes provida americanos estenderam uma faixa com o dizer “Cristo Rei” em inglês e chinês, na Praça Tiananmen, em Pequim.

Foram presos imediatamente pela polícia. Eles protestavam pela violação dos direitos humanos no país.

Notadamente pelo aborto forçado em massa e a perseguição religiosa aos cristãos, segundo informou LifeSiteNews.

Sendo estrangeiros, e o fato acontecendo em meio de grande presença de jornalistas, a polícia liberou-os posteriormente. Fossem chineses, sabe Deus em qual campo de “re-educação” iriam a sofrer duras penas durante anos.

A ditadura socialista chinesa está à testa da massacre de inocentes no mundo.

(Fonte: blog Pesadelo chinês)

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Uma oração por Marcela... e pelas muitas outras crianças que estão morrendo por causa do aborto

Marcela de Jesus Ferreira segura o terço, Valores inegociáveis
Elevemos a Deus, pelas mãos maternais de Nossa Senhora a onipotência suplicante, uma oração fervorosa pelo repouso eterno da menina Marcela de Jesus Ferreira, que faleceu em 1 de agosto, na Santa Casa de Franca, SP.

Uma oração cheia de confiança!

Porque Marcela nasceu ‒ contrariamente ao que teriam querido os fanáticos do aborto ‒ foi batizada e recebeu um nome de família. Morreu como uma filha de Deus, como uma genuína brasileira.

Nossa Senhora da Proteção, França, Valores inegociáveisA doutrina tradicional e imutável da Igreja Católica nos fornece uma certeza consoladora. Tendo entregado o espírito em tão curta idade, neste instante a alma inocente de Marcela está no Céu, usufruindo dos gáudios inefáveis da bem-aventurança eterna.

E desde lá intercede por todos nós que nos encomendamos a ela.

Marcela tinha um ano e oito meses. Padecia de malformação severa do cérebro e do crânio. Ao nascer, o diagnóstico apontou anencefalia. Morreu de parada cardiorrespiratária. Seu sepultamento foi acompanhado por mil e quinhentas pessoas.

Seu exemplo e da sua valorosa família católica e brasileira animou os defensores da vida. Encorajou-os a lutar com mais ardor para impedir uma campanha reles que visava legalizar o aborto sob pretexto de anencefalia.

Envolvida pelo amor familiar, Marcela viveu muito além do esperado infringindo ao abortismo eficaz desmentido. Os juízes que autorizavam o aborto com pretexto de anencefalia passaram a se retrair vendo o exemplo de vida de Marcela.

Marcela de Jesus Ferreira nos braços da mãe. Valores inegociáveisRezemos pela sua mãe dona Cacilda Galante Ferreira que, ao saber do decesso da sua filhinha, pode afirmar com tranqüilidade de consciência: “estou tranqüila, não triste, pois eu cuidei dela até quando Deus quis”.

Rezemos pelo seu pai Dionísio e seus parentes mais próximos que auxiliaram Cacilda nos seus desvelos para sustentar Marcela até o momento que fechou os olhos para esta terra e os abriu para o Céu.

Velório de Marcela. Valores inegociáveisMas rezemos ‒ e lutemos ‒ de um modo muito especial por todas as crianças que estão em perigo de serem abortadas.

Para que Nossa Senhora afaste o flagelo da matança de inocentes brasileiros que quer se ampliar ainda mais com projetos de lei no Congresso Nacional.

Quantas dessas crianças abortadas são jogadas no lixo hospitalar sem batismo, sem nome, sem nunca poderem dizer que são filhos e filhas da nossa terra brasileira? A pergunta causa horror.

Rezemos, pois, com renovado fervor a Nossa Senhora e aos Santos Inocentes massacrados por ordem do cruel rei Herodes em ódio a Jesus Cristo e que estão nos altares ouvindo nossas preces. Marcela rezará por nós.
Maria Santissma Bambina (Criança), Itália. Valores inegociéveis
Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

terça-feira, 29 de julho de 2008

“Casamento homosexual” e bestialidade, etapas de uma espiral infernal


Segundo o grupo Americans for Truth about Homosexuality (AFTAH), o ativista homossexual Frank Kameny [foto] tristemente famoso por advogar pela “saturação da cultura Americana” com "mais e melhor pornografia pesada”, distribuiu e-mail a seus simpatizantes defendendo a bestialidade desde que “o animal não se queixe” acrescentando que “o animal raramente o faz”.

Por sua vez, a Noruega tornou-se o 6º país do mundo a conceder aos homossexuais idênticos direitos de “casamento” que os casais normais. A lei inclui o poder de adotar crianças e o “direito” de inseminação para as lésbicas.

O precipício da imoralidade não tem fundo ‒ a não ser o inferno ‒ e apela a aberrações sempre mais espantosas.

terça-feira, 22 de julho de 2008

Obama promete aborto total e irrestrito, mas mídia brasileira abafa e favorece candidato


O candidato presidencial democrata Barack Hussein Obama, pretende fazer do aborto irrestrito a maior prioridade do seu governo se ganhar a eleição, denunciou a entidade provida Focus on the Family.

A proposta de Obama foi feita em mensagem de votos à famigerada Planned Parenthood. Acresce que falando para ativistas do aborto Obama disse: “a primeira coisa que farei como presidente é assinar o ‘Freedom of Choice Act’”, projeto do próprio Obama e 18 senadores que visa aniquilar toda lei estadual que limite a massacre dos inocentes, informou o site LifeSiteNews.

À luz disto compreende-se bem a torcida do macro-capitalismo midiático brasileiro e das esquerdas nacionais em favor de Obama.

domingo, 4 de maio de 2008

AIDS:coquetel de retrovirais é uma ilusão


A falsa idéia de que a AIDS seja controlável com coquetéis de retrovirais teve efeitos catastróficos.

A sífilis, que se julgava erradicada no Ocidente há 25 anos, ressurgiu com força entre os homossexuais. Na Inglaterra, o número de casos cresceu mais de 1.200% em nove anos. O maior aumento ocorreu em Londres, Dublin, Berlim, Paris e Rotterdam, informou o Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

O enganoso coquetel não é 100% eficaz e tem efeitos emocionais devastadores nos usuários.

No Brasil, a faixa dos aidéticos entre 13 e 24 anos passou de 26% em 1996 para 41%, nos 32 mil novos casos registrados em 2006. 474 mil brasileiros contraíram AIDS desde 1980, mas o total chegaria a 600 mil.

Sem a reforma moral e a conversão pedida por Nossa Senhora em Fátima, o crescimento do vício e das doenças conexas é irrefreável.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

É errado dizer “não posso impor minhas crenças aos outros?”

Os católicos não podem votar em candidato favorável a uma ação intrinsecamente má como o aborto, escreveram os bispos do estado de Kentucky, em carta pastoral coletiva.

“Todas as leis humanas devem ser conferidas com a Lei Natural, gravada em nossos corações pelo Criador”.

Nenhum católico, político ou não, pode tirar o corpo alegando que ‘pessoalmente eu me oponho ao aborto, mas não posso impor minhas crenças religiosas aos outros’. “Isto é uma contradição moral [...], é um engano a si próprio”, conclui a pastoral.

Petismo tenta derrubar estratégia que freia a AIDS

Enquanto a abstinência dos solteiros e a castidade matrimonial vêm se demonstrando o único método realmente eficaz para conter a AIDS, o governo petista segue empenhado em sabotar internacionalmente os programas de prevenção baseados na fidelidade conjugal e na abstinência.



Mariângela Simão, Roosewelt Pinheiro-ABr



A coordenadora do programa nacional de DST-Aids, Mariangela Simão [foto], disse que o Brasil elabora uma declaração conjunta com países latino-americanos, criticando os programas de prevenção de aids baseados em fidelidade e abstinência.

O documento, flagrantemente catastrófico, deverá ser apresentado na próxima reunião da Assembléia Geral das Nações Unidas sobre HIV/Aids, programada para junho em Nova York. Quem semeia ventos, colhe tempestades.

terça-feira, 8 de abril de 2008

Croácia: redução do aborto, divórcio e suicídio

Desde 1989 até 2005, o número de abortos caiu 88,5% na Croácia. O resultado é fruto de um trabalho de catequização e formação promovido pela Igreja Católica, informou a agência Zenit.

A monstruosa lei de aborto nesse país é a mesma do período comunista. Em virtude de dito apostolado, caiu o número de divórcios e suicídios e o uso de anticoncepcionais, e duplicou o número de famílias com pelo menos três filhos.

O nível de doentes de AIDS ficou baixíssimo.

Nesta recuperação religiosa, moral, cultural e humana, pesou decisivamente a propaganda anti-aborto e a difusão da devoção a Nossa Senhora de Fátima, estimuladas por associações leigas católicas como Luci sull'Est, da Itália.

Cardeal da Letônia: homossexuais não podem governar


O Cardeal de Riga (Letônia), D. Janis Pujats [foto], advertiu que os homossexuais devem ser banidos dos cargos públicos do país.

Nas próximas eleições, disse o Cardeal, os candidatos devem se manifestar “preparados para defender a nação letã contra a invasão da homossexualidade na vida pública”, informou “The Baltic Times”.

O cardeal Pujats sublinhou que um indivíduo que não seja um “vigoroso advogado dos valores morais do povo não pode concorrer e não pode ser nomeado primeiro-ministro”.

Os princípios morais corajosamente defendidos por D. Pujats, entretanto, são considerados ilegais pelas iníquas normas da União Européia. Não é a primeira vez que um sucessor dos Apóstolos desafia corajosamente normas jurídicas imorais.

Não é filme de horror; são clínicas de aborto “legal”

O fechamento de quatro clínicas abortistas de Barcelona, do grupo Ginedemex, desvendou algo do que ocorre no submundo do aborto “legal”.

Dr Carlos Morín, diretor clinica abortista Emecé, grupo Ginedemex, Barcelona

Nelas faziam-se abortos sem limite de tempo de gestação, designando-os “abortos legais”.

Trituradoras industriais, ocultas sob a mesa da recepção da clínica ou junto da sala de espera das mulheres, moíam fetos de mais de 24 semanas; esgotos entupidos por restos humanos; simples faxineiras que distribuíam remédios ou “esterilizavam” bisturis; anestesistas sem qualificação e psiquiatras que assinavam relatórios médicos sem terem visto as pacientes –– horrores como estes constam nos autos do processo que corre no 33º Juizado de Barcelona.

O Tribunal Superior de Justiça da Catalunha ordenou a prisão do diretor e de responsáveis das clínicas por “atos radicalmente ilegais”.

Reação de fiéis leva cardeal a proibir “missas homossexuais”

Os católicos ingleses não podiam acreditar, mas era verdadeiro: o Cardeal Cormac Murphy O'Connor [foto], primaz da Inglaterra, tinha autorizado “missas homossexuais” para militantes da sodomia aglutinados na rede “Quest”. Estes diziam que tais missas eram “só o começo”.

Porém os católicos ingleses apresentaram seus protestos diretamente ao Vaticano. Pouco depois o vigário geral da arquidiocese de Londres, Mons. Sheamus O'Boyle, encerrou as escandalosas missas.

Reuniões de estudantes homossexuais que se diziam católicos, na Universidade de Liverpool, promovidas pelo mesmo grupo, também foram extintas pela arquidiocese da cidade, após queixas apresentadas pelos fiéis.