terça-feira, 12 de maio de 2015

Em face do próximo Sínodo, filial súplica ao Papa Francisco para que ele intervenha com clareza




Gregorio Vivanco Lopes 


 
Tendo em vista a convocação feita pelo Papa Francisco de um Sínodo sobre a família, para outubro próximo, a Santa Sé elaborou um questionário-sondagem, intitulado Lineamenta, para conhecer a opinião dos fiéis a respeito de problemas referentes ao tema e o enviou aos Bispos do mundo todo para que colhessem sugestões.

Uma reunião sinodal prévia já foi realizada no Vaticano em 2014, provocando as maiores controvérsias entre aqueles Bispos que desejavam manter a doutrina da Igreja, tal qual ela foi ensinada por Nosso Senhor Jesus Cristo, e os que, pelo contrário, em nome de uma pastoral “atualizada”, desejavam facilitar a comunhão para casais vivendo em adultério e tinham opinião favorável ao acolhimento dos que se entregam a práticas homossexuais.


O Centro Cultural Catolico Fe y Razón, associação privada de fieis com sede em Montevideo (Uruguai), elaborou uma resposta às questões levantadas pela Santa Sé, e a publicou em sua revista online Fe y Razón.(1)

Dessa resposta, extraímos alguns pontos que nos pareceram especialmente cogentes para ajudar o leitor a dar-se conta dos graves problemas que se levantam em face do próximo Sínodo. Seguem eles.
“A mudança fundamental que se faz necessária hoje na Igreja Católica nesta matéria [família] é um ajuste total da prática à doutrina. Ora, só pode haver esse ajuste se os fiéis católicos conhecerem a doutrina católica e nela crerem. Mas, como a conhecerão e crerão, se ela é tão pouco ensinada, ao menos em alguns de seus aspectos fundamentais? Nisto os pastores têm uma grande responsabilidade”.

É preciso “denunciar o pecado com uma linguagem clara e com um forte apelo à conversão”.

“A principal causa da crise da família cristã é a crise da fé”.

Há uma “frequente infidelidade à doutrina católica sobre o matrimônio na catequese e na pastoral. Este fato se inscreve dentro da crise do pós-concílio”.

“Durante essa crise, que persiste até hoje, floresceram e se desenvolveram dentro da Igreja muitos erros, heresias e abusos, que afetaram todos os aspectos da vida cristã (doutrina, moral, culto etc.).”

“Certamente os erros mais ruidosos são aqueles referentes a questões de moral sexual ou matrimonial (aceitação da anticoncepção, o aborto, a homossexualidade ativa, o novo ‘casamento’ dos divorciados etc.), mas na realidade eles derivam de erros doutrinários mais básicos e mais graves.”

“A ideologia de ‘gênero’, vinculada ao feminismo radical e a uma espécie de neomarxismo, transfere a dialética da luta de classes para dentro da família.”

Com referência ao matrimônio e à família “conviria que o próximo Sínodo os apresente de modo mais abrangente (incluindo entre outras coisas uma rejeição explicita dos pecados contra a castidade) e que aprofunde a reflexão sobre como promover mais e melhor a castidade dos fiéis cristãos em todas as etapas de sua vida, e portanto também a virgindade das pessoas solteiras.”

“Conferências Episcopais inteiras, Cardeais, Bispos e Sacerdotes saem publicamente a contestar partes fundamentais da doutrina católica, sem que se saiba de nenhuma consequência em nível disciplinar ou canônico.”

Em face dessa situação de grave confusão, o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, juntamente com diversas outras associações de diferentes partes do mundo, está colhendo assinaturas para uma filial súplica ao Papa Francisco, no sentido de que, no próximo Sínodo, ele intervenha com clareza em defesa da doutrina católica em matéria de família.(2)

_______________

Notas:
1. http://www.revistafeyrazon.com/
2. http://www.filialsuplica.org



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.