terça-feira, 15 de maio de 2012

A família tradicional propicia aconchego e união, o divórcio gera solidão e abandono

Os frutos do divórcio patenteiam-se cruelmente na França.

O laicismo anticatólico primeiro o introduziu com o sofisma de dar aos casais infelizes uma nova chance para formar família, depois ampliou as opções até chegar a um virtual “amor livre” no qual o casamento monogâmico e indissolúvel por natureza, se desfaz rápida e voluntariamente.

A procura da felicidade e do amor foi sempre um pretexto.

Agora, por ocasião da festa da São Valentim, o Instituo Nacional de Estatística e Estudos Econômicos (INSEE) mostrou que a solidão está crescendo assustadoramente no país, com as desastrosas sequelas psicológicas e morais que ela traz.

Hoje mais de nove milhões de franceses vivem sozinhos, contra seis milhões em 1990: um aumento de 50% em só vinte anos. O problema é agravado pelo envelhecimento da população, escreveu “Le Monde”.

Os casais que optam por divorciar não têm filhos, e a maioria dos solitários hoje não tem quem cuide ou se interesse por eles.

As pessoas ligadas ao campo e à agricultura são as que se encontram em melhor condição: 88% das mulheres vivem com seus maridos. As mais abandonadas são as mulheres que escolheram a vida de dirigente de empresa.

Absolutamente falando, há regiões – como o Pays de la Loire –, onde o 75% das pessoas vive em família. “É uma região onde os divórcios são menos frequentes e onde subsistem os modelos familiares tradicionais”, explicou Pascale Breuil, responsável de Estudos Demográficos do INSEE.

A família tradicional unida até na adversidade é a única que verdadeiramente satisfaz o espírito humano e é seu verdadeiro amparo neste vale de lágrimas.


Um comentário:

  1. José Juarez Batista Leite19 de maio de 2012 01:00

    A Família é chamada pela Igreja de "Igreja Doméstica".É uma Instituição Divina desde a Antiga Aliança e confirmada,concretamente, na Nova e Eterna Aliança na Sagrada Família de Nazaré,na qual o próprio Filho de Deus,Jesus Cristo Nosso Senhor,quis nascer e ser educado.A própria relação de Amor de Cristo com a Sua Igreja tem na relação marido e mulher,sedimentada no Sacramento do Matrimônio, o seu reflexo.
    Somos seres sociais por natureza e a Família é o primeiro e natural grupo social.
    Atentar contra a Família é como calcar aos pés a própria dignidade humana naquilo que ela tem de mais essencial.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.