terça-feira, 11 de novembro de 2008

Em ex-centro do universo concentracionário soviético ergue-se nova catedral dedicada a Nossa Senhora de Fátima

Na cidade de Karaganda, capital do Kazakistão, segundo informou a agência vaticana Fides, vai a ser inaugurada uma nova catedral dedicada a Nossa Senhora de Fátima.

Durante mais de 50 anos, o comunismo tentou apagar a luz da Fé no país. Muitos católicos foram martirizados. Os que ficaram, sacerdotes e leigos, viviam na clandestinidade.

Além do mais, a região foi transformada “num imenso campo de concentração” onde foram deportadas milhões de pessoas de 120 etnias. Por isso a região foi apelidada “Karlag” (“Karaganda lager”), um dos mais vastos e horríveis pontos do universo concentracionário soviético.

Ali foram martirizados inúmeros católicos, entre os quais o Pe Alexis Saritski beatificado em 2001. A nova catedral-santuário honrará esses mártires.

A igreja é em estilo gótico e está revestida com pedras do Cáucaso. Foi construída graças a ajuda de fiéis de todo o mundo, que organizados por campanhas como a da italiana Luci sull’Est, reuniram os meios necessários para esta vitória de Nossa Senhora de Fátima.

Aliás, temos certeza que este é um animador antecipo da conversão da Rússia prometida pela Mãe de Deus na Cova da Iria.

Por favor, enviem gratuitamente as atualizações de 'Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião' a meu Email

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.